CIEN

Criado em 24 de julho de 1996 por Jacques-Alain Miller e, desde então coordenado por Judith Miller,  o Centro Inter-disciplinar de Estudos sobre a Criança CIEN, é uma instância internacional, ligada aos Institutos do Campo Freudiano, onde a questão em jogo é abordar, de forma inter-disciplinar, com os profissionais concernidos, as dificuldades encontradas pelas crianças e adolescentes no laço social.
Uma das apostas do CIEN é aquela da conversação, que muitos de seus laboratórios praticam e privilegiam por meio da prática inter-disciplinar que organizam. Colóquios, Jornadas de trabalhos (locais e nacionais) e outros acontecimentos recortam a vida do CIEN. Todos esses lugares de formação interdisciplinar ilustram para cada um como sua prática é suscetível de se transformar.  
Por meio do conjunto de seus trabalhos, o CIEN demonstra a força política quando reúnem aqueles que, a partir de suas respectivas disciplinas, visam que os direitos das crianças e dos adolescentes em dificuldade, ou em desamparo, não sejam reduzidos a um formalismo abstrato, e que lhes seja dada uma possibilidade efetiva de encontrar um lugar de endereçamento para seu sofrimento, podendo assim elaborar sua própria solução.

Dada a sua criação, o CIEN desenvolveu-se nos países de língua francesa, espanhola e portuguesa, onde a psicanálise de orientação lacaniana, graças ao trabalho de suas respectivas Escolas e Institutos do Campo Freudiano, tem seu lugar de direito na cidade. Na França, em 2005, após nove anos de experiência, o CIEN foi constituído como Associação, segundo a lei de 1991.  
Várias publicações expõem os avanços do CIEN: em português, o boletim eletrônico  CIEN Digital, em espanhol, o EnterCIEN e em francês, o Electro-CIEN.
      
Mais informações sobre o CIEN no Campo Freudiano no site : www.champfreudien.org.
CIEN no Brasil
Em 25 de abril de 1999, foi realizada a primeira Jornada do CIEN no Brasil, com a presença de Judith Miller, Beatriz Udênio, Célio Garcia e Ana Lydia Santiago. A partir daquele momento de fundação, nove laboratórios foram inscritos no espaço CIEN, a partir da iniciativa e mobilização de Ana Lydia Santiago, que passou a responder pelo CIEN no Brasil, orientando os primeiros laboratórios e publicando o trabalho de suas investigações.

Em 2007, foi instituída a primeira Comissão de Orientação e Coordenação do CIEN no Brasil, composta por Cristiana  Pittella de Mattos (coordenação geral),  Heloísa Telles (SP), Maria do Rosário Rego Barros (RJ) e Tereza Pavone (PR). Esta comissão foi constituída para promover, formalizar e acompanhar as novas iniciativas, bem como, os trabalhos de laboratórios já existentes. Essa Comissão foi responsável pela estruturação do CIEN no Brasil, promovendo e orientando laboratórios em vários Estados. Nessa gestão foi criado o CIEN-Digital, boletim do CIEN Brasil, para acolher a produção dos laboratórios, bem como transmitir a orientação do CIEN no Campo Freudiano, de modo geral.Quando o real se apresenta sob a forma de um impasse na rotina de trabalho de profissionais em diversos campos, o CIEN faz um convite à Conversação visando fazer acontecer a experiência da inter-disciplinariedade através de seus laboratórios diversos.

A Inter-disciplinariedade no CIEN. Com hífen?
O impasse na prática interdisciplinar, muitas vezes, é efeito de um acontecimento real que faz corte no cotidiano do trabalho, abrindo a experiência a um tempo de compreender. O CIEN interessa-se pelas particularidades dessa abertura. O hífen marca esse intervalo. Inserir a conversação nessa abertura é o traço da política do CIEN. O instante de um corte é também abertura para um novo laço, o hífen que separa, também opera como um traço de união, distinto da adição, apresenta a reunião lógica entre elementos heterogêneos, singulares e separados. O Hífen é esse esforço de manter aberta a dimensão estrutural do vazio pulsante no interior das práticas inter-disciplinares. As rotinas profissionais, inertes e fixadas aos protocolos disciplinares institucionais, a partir da experiência do CIEN, podem-se abrir às novas ficções advindas do saber fazer de cada um. O CIEN se apresenta no instante do intervalo para que a conversação aconteça, presença arejada em condições de manter, vivos e operantes, o não saber e a responsabilidade de cada um em relação às respostas que inventa para dar conta da experiência da inter-disciplinariedade.

Qual é o dispositivo inter-disciplinar do CIEN onde a conversação acontece?
A comunidade de trabalho do CIEN se estrutura em torno de um Laboratório de investigação, onde a conversação acontece um dispositivo original cuja coluna vertebral é a psicanálise de orientação lacaniana. Cada laboratório elege um tema de investigação que causa a conversa entre seus integrantes, de forma inter-disciplinar. Ao reunir profissionais de diversas disciplinas (médicos, professores, educadores, sociólogos, psicólogos, fonoaudiólogos, juristas, juízes, artistas, economistas, arquitetos, escritores, etc) para conversar em torno de um eixo de pesquisa determinado, o laboratório instaura uma nova forma de laço social, dando lugar ao saber inédito que se enuncia a partir do que se abre nas trocas de experiência entre cada um que ali toma a palavra para apresentar o impasse e a singularidade do seu saber fazer. 

Laboratórios CIEN Brasil
Hoje o CIEN Brasil conta com 22 laboratórios em funcionamento, acontecendo em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco e Maranhão, cujos temas e propostas encontram-se descritos no Anuário CIEN-Brasil. Esses laboratórios, através da experiência da conversação, dedicam-se a tarefa de oferecer o espaço para que cada um tome a palavra para falar do impasse que atravessa a sua experiência inter-disciplinar no campo da justiça, saúde e educação. Essa conversa tem permitido a transmissão de um saber inédito sobre experiência inter-disciplinar e estudos sobre a criança,  cujo registro tem sido recolhido na revista eletrônica responsável pela transmissão do trabalho dos laboratórios do CIENBrasil,  o Boletim CIEN-Digital. A comissão editorial do CIEN-Digital, atualmente,  está composta por Maria Rita Guimarães (Editora), Cristiana Pittella, Cristiane Barreto e Heloísa Telles.
      
Para receber informações sobre as atividades do CIEN Brasil, seus laboratorios e publicações, enviando uma mensagem para brasil.cien@gmail.com.

Twitter Facebook Favorites More